Dieta Low Carbo reduz a expectativa de vida!


Calma! Não entre em pânico. Vamos entender melhor a questão.


Segundo uma pesquisa realizada recentemente por médicos cardiovasculares do hospital Brigham and Women’s, em Boston (Massachusetts), dietas pobres (menos de 40%) e ricas (mais de 70%) em carboidrato – ou seja, low e high carb, respectivamente – estão atreladas a um risco maior de mortalidade. A melhor opção, na verdade, é ingerir uma quantidade moderada desses alimentos, afirma Sara Seidelmann, cardiologista, nutricionista e autora do estudo.


Mas, segundo a doutora, nem todas as dietas de baixo consumo de carboidrato podem ser colocadas em uma mesma categoria.


Geralmente, pessoas que diminuem a quantidade de carboidrato da alimentação optam por consumir mais proteínas e gorduras, que podem ser oriundas de fonte animal(frango, bife, manteiga, queijo) ou vegetal(abacate, nozes). Aqueles que optam por proteínas e gorduras de fonte animal apresentam um risco de mortalidade maior do que aqueles que escolhem alimentos de fontes vegetais.


“Nossos dados sugerem que dietas de baixo carboidrato baseadas em fonte animal que são prevalentes na América do Norte e Europa, podem estar associadas a uma menor expectativa de vida e não devem ser encorajadas. Em vez disso, se alguém optar por seguir uma dieta com pouco carboidrato e trocá-lo por mais gorduras e proteínas à base de plantas, isso pode promover um envelhecimento saudável a longo prazo”, afirma Seidelmann.


Ufa! Problema resolvido.


Se a dieta é low carbo, a solução é utilizar mais proteínas e gorduras vegetais do que as de fonte animal. Converse com o seu nutricionista!


Fonte: www.brighamandwomens.org

  • Instagram - Black Circle